Lucro do Banco Finantia aumenta 38% em 2017

O Banco Finantia teve lucros de 42,3 milhões de euros em 2017, mais 38% do que em 2016, divulgou esta quinta-feira a instituição em comunicado. O Finantia, que comemorou 30 anos em 2017, diz que estes "foram os melhores resultados da última década".

O ano passado, o banco teve um produto bancário, após imparidades e provisões, de 77,6 milhões de euros, mais 19% do que o registado em 2016, o que, diz, se deve sobretudo às comissões líquidas e outros proveitos, que avançaram 37% para 26,6 milhões de euros". Já a margem financeira foi de 59,9 milhões de euros, o que o banco refere ser "sensivelmente idêntica ao ano anterior".

Os custos operacionais foram de 23,8 milhões de euros, mais 5,3% do que em 2016. No balanço, os depósitos eram de 803 milhões de euros no final de 2017, mais 8% do que em 2016.

"Este aumento segue a tendência positiva dos últimos anos e confirma a confiança dos clientes no Banco Finantia, tanto em Portugal como em Espanha", refere a entidade.

Os depósitos de clientes aumentaram para 803 milhões de euros, um crescimento de 8% em relação aos 740 milhões euros registados no ano anterior. Este aumento segue a tendência positiva dos últimos anos e confirma a confiança dos clientes no Banco Finantia, tanto em Portugal como em Espanha.

Os ativos totais representavam 1.989 milhões de euros no final de 2017, mais 10% do que no fim de 2016, o que o banco diz que traduz "o crescimento das atividades".

O banco fechou ainda 2017 com um rácio de solvabilidade CET1 de 23% com todas as regras executadas, o que diz ser "um dos mais elevados da banca europeia". Além de Portugal, onde opera em banca privada (para clientes de mais altos rendimentos, mercado de capitais e banca de investimento), o Finantia tem filiais em Espanha, Reino Unido Malta, Estados Unidos e Brasil.

Agência Lusa h 13 dias