Sibéria: 52 mortos em mina

Pelo menos 52 pessoas morreram esta quinta-feira e mais de 40 ficaram feridas num incêndio numa mina de carvão na região russa de Kemerovo (Sibéria Ocidental), disseram as autoridades.

Segundo a agência de notícias russa TASS, que cita um elemento das equipas de socorro, o pó do carvão incendiou-se e o fumo encheu rapidamente a mina Litsvyazhnaya através do sistema de ventilação.

Um total de 287 pessoas encontravam-se na mina na altura do incidente, 239 foram retiradas e os restantes 46 mineiros que se encontravam ainda presos no subsolo acabaram por morrer, assegurou fonte dos serviços de emergência à TASS.

"Quarenta e três pessoas foram hospitalizadas com ferimentos, quatro delas em estado grave", adiantou o governador de Kemerovo, Sergei Tsivilyov, através da aplicação de mensagens Telegram, segundo a agência noticiosa norte-americana Associated Press.

O governo indicou ainda que 19 equipas de socorro participam nos esforços para resgatar os restantes mineiros. Seis elementos destas equipas foram entretanto dados como mortos, ainda segundo a agência de notícias russa.

As autoridades de Kemerovo referiram que o incidente ocorreu às 08h51 locais (01h51 em Lisboa), a 250 metros de profundidade.

O Comité de Investigação da Rússia lançou um inquérito sob acusação de violação das normas de segurança que resultaram em mortes.

Agência Lusa h 10 dias