CES: A maior feira de tecnologia em 7 novidades

A edição de 2018 da CES, a maior feira de tecnologia do mundo, chegou ao fim esta sexta-feira. Depois de termos visto o que esperar, agora, com todos os produtos apresentados, revemos quais as novidades apresentadas que mais o marcaram o evento. Novos aparelhos de realidade virtual, smartglasses (óculos inteligentes que se conectam ao smartphone) e até robots strippers marcaram os quatro dias do eventos tecnológico em Las Vegas. Veja as sete novidades tecnológicas que mais surpreenderam.
Realidade virtual sem fios
A HTC e a Valve aproveitaram a CES deste ano para anunciar o novo modelo dos seus óculos de realidade virtuais, os HTC Vive. Os HTC Vive Pro ainda não têm nem data, nem preço anunciados, mas já se sabe que têm uma qualidade de imagem 78% superior ao atualmente disponíveis e um design mais ergonómico. No entanto, a grande novidade foi o Vive Wireless Adapter, um adaptador que permite utilizar os óculos sem estarem ligados por cabos a um computador, tornando a experiência (bastante) mais prática.



O adaptador sem fios para os óculos de realidade virtual será também compatível com o HTC Vive, atualmente disponível no mercado. A versão Pro terá um conjunto com o acessório incluído, mas a HTC irá vender o acessório também em separado. O preço deverá rondar os 250 euros.
Óculos de ver, inteligentes
A tecnologia não é nova e não é a primeira empresa a querer lançar no mercado os primeiros smartglasses. No entanto, a Vuzix conseguiu cativar a indústria com os seus óculos que permitem, através da lentes, que permitem através da lentes ler notificações do smartphone. Além disso, deixa também tirar fotografias e falar com a assistente virtual da Amazon, a Alexa, para uma interação mais fácil com o aparelho.

https://www.youtube.com/watch?v=tziACJVqwUI
O vídeo de apresentação dos Vuzix Blade, a mostrar as funcionalidades do dispositivo.
O Vuzix Blade estão previstos sair no mercado já em 2018, com um preço de 980 euros. A bateria, em utilização, só dura duas horas, mas o interesse criado pelo Vuzix poderá ser o início da massificação do mercado de smartglasses.
Robots strippers
Não é bem uma novidade, mas foi um dos temas mais falado da CES. E nem foi mostrado dentro dos pavilhões. Por ocasião da feira de tecnologia, um clube de strip em Las Vegas, onde decorre CES, aproveitou para durante os dias do evento ter um espetáculo um quanto insólito. Os (as?) robots strippers com cara de câmara de videovigilância Walker, deram vários shows, mas, como explicou o criador, Giles Walker, ao Recode, deixaram também questões importantes: "primeiro constrói-se um robot com que se pode ter sexo, depois um que se pode violar, e depois já se pode construir um robot criança para sexo e isso é tudo legal".

http://observador.pt/2018/01/11/ces-2018-os-robots-strippers-que-deram-espectaculo/
65 polegadas de televisão que se dobram
Foi um dos (muitos) produtos da CES que deslumbram e mostram o estado da tecnologia atualmente, mas que depois deixam uma pessoa a pensar: "mas o que já existe não é suficiente?". Dilemas tecnológicos de parte, uma televisão que se enrola para dentro de um móvel, efetivamente, surpreendeu. A televisão de 65 polegadas dobrável da LG mostrou o lado mais imaginativo da CES.

https://www.youtube.com/watch?v=A-Yumjyd-Fs
Nos primeiros 18 segundos do vídeo da BBC é possível ver a televisão a dobrar-se para dentro do móvel próprio.
Carregar o rato, com o tapete
Ratos para o computador sem fios já são uma realidade há muito tempo. Ratos que funcionam em qualquer superfície também. No entanto, baterias e pilhas continuam a ser necessários. Para resolver esta questão a Razer apresentou na CES o Hyperflux, um rato sem fios que, através de um tapete próprio, recebe energia. Não é a primeira marca lançar um rato com esta tecnologia, mas, segundo quem experimentou, os tempos de respostas assemelham-se aos de ratos com fios, que continuam a ser os mais fiáveis e rápidos para quem utiliza um computador.

O tapete, que se liga ao computador, mantém o rato sem fios com energia
Smartphone com sensor de impressões digitais no ecrã
Com os ecrãs do smartphones a ocuparem todo o espaço possível dos aparelhos, como o iPhone X ou o Samsung S8 mostraram em 2017, desbloquear rapidamente um telemóvel tornou-se um desafio. Apesar de o reconhecimento facial ser uma das novas tendências, o sensor de impressão digital continua a ser a forma mais rápida e eficiente para abrir o menu. Para isso, e contrariando a tendência de colocar estes sensores na traseira dos equipamentos, a Vivo apresentou na CES 2018 o primeiro smartphone com um sensor de impressões digitais embutido no ecrã.


Um portátil que é um smartphone ou um telemóvel que é um portátil?
E se o meu smartphone se tornasse num computador portátil? Foi esta pergunta que a Razer quis responder ao apresentar o Project Linda, um protótipo de um computador portátil que, em vez do trackpad -- o sensor para os dedos, dos teclados nos portáteis, que substitui o rato) tem um smartphone que se desencaixa, estreitando a ligação entre os telefones e os computadores. Mesmo sendo apenas uma ideia de teste e, por isso, não tendo nenhuma data de lançamento, o Project Linda cativou interesse durante a CES 2018 por rapidamente tornar um smartphone num portátil.

Manuel Pestana Machado h 7 dias